sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Entre bolinhas de papel e fita crepe

Se você não está seguindo detalhes da campanha pelo segundo turno das eleições majoritárias no Brasil, não se preocupe. Os detalhes vão te seguir de qualquer forma e, o que é uma pena, os piores detalhes. O vazio oco de Dona Dilma versus a falta de cintura do Serra já não são suficientes para alimentar essa “não campanha” pelos “não projetos” que vão “não conduzir” o Brasil. SBT e TV GlOBO travam picuinhas públicas, bem alcoviteiras, uma jogando bolinhas de papel ao que outra responde com bobinas de fita crepe – feio, muito feio. O Presidente da República morde a isca, Serra valoriza, Dona Dilma, pra variar, não diz quase nada. Até o Ricardo Molina foi chamado, perito figura carimbada, famoso por descobrir mistérios escondidos em gravações e pistas sobre a morte dos Mamonas, do PC Farias, do Prefeito Cesar Daniel. Tô sentindo falta de uma pesquisa IBOPE mostrando quantos por cento do eleitorado acredita que foi bolinha ou bobina, por mesorregião.
Prometi que não ia falar de eleições, porque elas passam e o blog continua, mas não me segurei, isso tudo é constrangedor ou engraçado, não escolhi ainda - talvez os dois. Capa do “The Economist” - “Elections in Brazil - Paper Balls or Masking Tape?”. Se ainda não saiu, está em tempo. Ok, Dia 31 de outubro de 2010, o Brasil vai afinal escolher se ficamos com a fita crepe ou a bolinha de papel, vida que segue. 

Um comentário:

  1. Dani,

    Falta um "S": "...mostrando quantoS por cento...".

    1 abç!

    ResponderExcluir