domingo, 7 de novembro de 2010

Biossimilares - próxima aposta no mercado farmacêutico

Remédios biotecnológicos são 1/5 do mercado de medicamentos no mundo e à medida que as patentes de produtos convencionais vão expirando, o investimento das empresas na produção de genéricos desse segmento fará esse mercado crescer ainda mais. Um exemplo? Pfizer fechou acordo com a Indiana Biocon para a produção e venda de insulina – Biocon produz e Pfizer vende. Mais gente prepara fortes acordos nesse sentido.
Entrar no mercado de Biossimilares parece ser o caminho natural no curso de empresas do segmento farmacêutico. Apesar da complexidade que envolve a produção destes medicamentos, as empresas de genéricos tem cada vez mais acesso à tecnologia de ponta. Permanece o desafio frente às agências reguladoras e ao médicos, uma vez que eventuais diferenças entre o original e a cópia podem significar risco para o paciente - neste caso, a vantagem natural é das empresas farmacêuticas tradicionais.
Apesar de muita gente meter o olho nesse mercado, a barreira de entrada vai ficar por conta das empresas já estabelecidas. Desta forma, poucas vão ser as eleitas, provavelmente mediante parcerias estratégicas (exemplo da Pfizer) – isso evita enorme desgaste com brigas judiciais e ninguém sairia ganhando muito com isso.
fonte: The Economist

Um comentário:

  1. Dani,

    Corrija: "...desafio frente Às agências...".

    1 abç, Alex.

    ResponderExcluir