sábado, 27 de agosto de 2011

Viva Elvis - se estivesse vivo, ele gravaria assim

Em agosto, é sempre aniversário da morte de Elvis Presley.  Tinha 8 anos quando ele morreu e até hoje lembro daquele 16 de agosto de 1977. Só se falava nisso, TVs, revistas, rádio, lojas de discos. Internet nem pensar, era tudo muito restrito, a TV era o futuro. Então dá pra imaginar o impacto - só comparável a JFK ou coisa asssim. Guardei por muito tempo depois uma foto da extinta Revista Manchete mostrando o local onde foi enterrado, em Graceland
Motivado por essas lembranças, destraidamente fui ao youtube ver como o rei estava se saindo no admirável novo mundo virtual. Mitos da música normalmente fazem mais sucesso mortos do que vivos, isso é fato. E milhares de releituras de sucessos, regravações, mixagens, adaptações, covers, peças teatrais e todo o tipo de produto se prolifera pra todo o sempre. De vez enquanto surge algo realmente bem feito, fora toda a produção original do artista. Por isso nada muito surpreendente chamou a atenção no que diz respeito a Elvis, a não ser uma exceção: Viva Elvis, o espetáculo não-itinerante que o Circ du Soleil mantém em Las Vegas, EUA. Foram feitas recriações das peças de Elvis e dá pra dizer que, se vivo estivesse, gravaria daquela forma seus antigos sucessos. Fantástico. O recurso visual e a montagem são um soco no peito, impecável, dá uma boa ajuda na viagem, mas só baixar o disco do espetáculo já é diversão garantida (clique aqui e se cadastre). Não vi o espetáculo ao vivo, mas se um dia for a Las Vegas, já sei qual vai ser minha primeira parada. Veja abaixo a recriação de "Burning Love"

video



Nenhum comentário:

Postar um comentário